.

Matilda Carlota

Jonas&Lander

Em Matilda Carlota o público é convidado a sentar-se na condição de voyeur/paparazzi, a olhar para dentro de um cenário que simultaneamente lembra o barroco e a casa da avó.
Matilda Carlota está em cena. Uma entidade  andrógina, grávida, diva em decadência. Esta diva repete um ritual de chá distorcido e imprevisível, preparando a sala para convidados que não chegam nunca. Enquanto o chá de cebola é preparado, Matilda canta em jeito de lamento uma ária antiga de Giacomelli composta para castrati, acompanhada ao piano pelo seu mais leal servidor. O piano soa ligeiramente desafinado e o canto vem impregnado de melancolia.
Matilda Carlota é uma ópera-performance onde a decadência ganha dimensão de glamour, onde o espetador olha para uma sala no mesmo estado meditativo e sombrio com que se olha para dentro de um aquário.


Conceito e coreografia: Jonas Lopes
Cocriação e interpretação: Jonas&Lander
Figurinos: Jonas Lopes
Desenho de Luz: Jonas Lopes e Lander Patrick
Aconselhamento Dramatúrgico: Lander Patrick, Margarida Bettencourt e Rui Horta
Coprodução: Centro Cultural Vila Flor  
Difusão: [PI] Produções Independentes | Tânia M. Guerreiro
Residência: O Espaço do Tempo  
Apoio à Internacionalização: Fundação Calouste Gulbenkian

 

Trailer

Vídeo integral