.

Arrastão

Jonas&Lander

Arrastão é uma dança-concerto, na qual o performer/maestro dirige em tempo real luz, som e público, convidando-o a envolver-se ativamente na construção de paisagens rítmicas.

Em Arrastão utiliza-se a dança como retórica sedutora, em que o maestro vai driblando o espetador, a luz e som numa movimentação histérica. Começando por atrair o público através da dança da orquestração, o maestro dança a direção das luzes, dança a orquestração da música. Coordena música com luz, desfoca, foca, transforma a cor da luz, coordena o silêncio com as sombras, e os decibéis com o movimento. Através deste strob de orientações, pretende criar o momentum convidativo para a colaboração do público, de forma a culminar a performance numa experiência interativa. Interativa no seu real âmago, já que enquanto o público é primeiramente seduzido e depois incitado a participar neste modelo comunicativo, o próprio maestro é fisicamente afetado pela resposta do mesmo, um alimento para a sua própria excentricidade.


Conceito e coreografia: Lander Patrick
Interpretação: Jonas Lopes, Lander Patrick  
Consultoria artística: Jonas Lopes, Margarida Bettencourt e Teresa Gentil
Figurinos  Jonas Lopes
Desenho de Luz: Carlos Ramos
Operação de luz e som: Rui Daniel ou Carlos Ramos
Produção e difusão: [PI] Produções Independentes | Tânia M. Guerreiro
Coprodução: Centro Cultural de Belém, Materiais Diversos, Open Latitudes, Panorama
Apoio residências artísticas: CoLABoratório Panorama, PACT Zollverein, Centro Cultural de Belém, O Espaço do Tempo, Alkantara, Centro Cultural do Cartaxo, Cineteatro Municipal João Mota Sesimbra
Apoio: Fundação GDA
Projeto financiado no âmbito do protocolo tripartido entre o Governo de Portugal-Secretário de Estado da Cultura/DGArtes, Materiais Diversos e os municípios de Torres Novas, Alcanena e Cartaxo

 

Teaser

Trailer

Vídeo integral

©Ana Nunes da Silva